Anuncios

segunda-feira, maio 10, 2010

Um pouco de história do Surf de Itajaí (parte 1)

Falecido Aquiles Jacaré na locução e Erivelton Neguitcha ao fundo

O surf de Itajaí começou a ter organização com a antiga ASFI (associação de surf da foz do Itajaí), na qual o presidente era o Aquiles Jacaré, esta associação teve grande atuação no cenário do surf catarinense a partir de 1987, onde começou a lançar os nomes de surfistas de Itajaí e região nas competições, os mais conhecidos de Itajaí foram;  Break, Tarquesa, Andrézinho, Meleca, Caco, Sapinho e muitos outros. Esses nomes que citei (apelidos) eram a nova geração do surf.
Mas a atuação da ASFI não durou mais do que cinco anos, a falta de motivação e o ostracismo voltou ao surf de Itajaí, pois o surf tinha muito pouco espaço e os trabalhos para organizar um campeonato, ou um circuito eram muito desgastantes e o surf ainda muito mal visto pelos empresários e pela sociedade, o surf também não fazia muita coisa para merecer um melhor reconhecimento, muita coisa no mundo do surf não era levada a sério, e ainda mais propagandas e merchandagens usando surfista como um ser bocó de olhos vermelhos e fechados e que só dizia duas palavras, inundavam as televisões e mostravam um comportamento que esta muito difícil de apagar da cabeça de muitas pessoas. 
Mas continuando, depois do fim da ASFI, um novo conceito simples e de fácil realização começou a entar no cotidiano dos que gostavam de competir, os Surf Treinos, eu me lembro do 1º surf treino que fizemos foi no canto do morcego, teve 7 inscritos, deixa eu ver se me lembro de todos; 1 - Bateria, 2 - Makon, 3- o primo do Makon, 4 - Pezão, 5 - Seco, 6 - o Antena de BC e 7 - Sandro (eu), ainda teve mais um inscrito que foi o 8º, o pastor Ruy. O campeão foi o Makon Gall, que ganhou uma medalha e um astrodeck.
Depois os surf treinos forma por diversas vezes organizados, principalmente no verão, houve duas temporadas seguidas em que eu e o Break realizamos umas 15 etapas por temporada, isso mesmo, sempre que tinha onda, tinha surf treino, me lembro que foi a época das primeiras papeletas feitas por computador, também inventamos o cartaz feito no Word (moderníssimo para a época), cada um emprestava uma lycra sua de cor diferente, ou as papeletas eram escritas com os nomes dos atletas no cabeçalho e as notas eram dadas verticalmente no papel, diferentemente do que é hoje na forma horizontal.


Surf Treino organizado por Sandro Boy; (em pé) - Tiago, Leandro, Fefe, Queijinho, Batoré, Fernando e Idelton, (sentados) - Fofão, Sandro, Cometinha e Biro

Certa vez teve um promotor de um evento de verão em Itajaí que queria dar uma prancha para que houvesse uma competição de surf dentro do seu evento, o nome do evento se chamava "Verão Verde Mar", e mandaram essa pessoa me procurar, eis que ele vai em minha casa e pede para que no próximo fim de semana, eu organizasse uma brincadeira de surf e já fazendo uma chamada para a outra semana em que haveria o evento maio valendo premiação, então tá, aceitei e no fim de semana marcado, uma puta estrutura de audio montada na praia, e o cara me deu um microfone sem fio, que pegava o som aonde quer que eu fosse naquela atalaia, peguei o microfone, juntei um papel e uma caneta e comecei a chamar neguinho para participar, no bolso um cd do concrete blonde, e deu 15 inscritos gratuitamente em menos de 5 minutos, começamos. Meu foi o maior sucesso, em pleno verão, tinha tanta gente na beira da agua pra torcer e assistir aquela brincadeira que foi se formando, quem passava parava e ficava ali, pois achava legal e ficava bem no meu lado que estava com o microfone, e fui alimentando o campeonato do próximo final de semana.
Não deu outra, ferveu a procura, se naquela época eu tivesse celular, não daria conta de tanta gente atrás de mim para se inscrever, botei o Pezão na fita pra fazermos as correrias, chamamos o Magaiver para nos assessorar na estrutura do evento, que era um tablado, 4 pedaços de bambu e uma lona tapando, tava mais que bom, pois no lado havia um palco com toda a estrutura sonora de fazer muito barulho e o nome do evento se chamou "Mad Gang".
Cara o evento teve tanta procura, tanta procura, que neguinho ficava botando 10 reais no meu bolso para poder se inscrever e não tinha mais vaga, foi uma loucura, deu de tudo, porrada entre o Seco e o Alencar, policia de manhã na praia do domingo, luau a noite no galera´s bar. No final o campeão foi o Amorim irmão do orelha e em segundo o Axé que já ficou com aquela cara de choro por não ter ganhado a prancha.
Cara foi tanta a repercussão, tanta que ficamos tão empolgados que decidimos fazer um evento maior, e se formou um quarteto que mudaria a história do surf de novo em Itajaí, mas isso é uma outra história que breve postarei, a Taça Unimed Litoral de Surf, o evento com o maior retorno que já obtive, depois eu explico o porque.

5 comentários:

Evangelista disse...

Essa historia nao das antigas pos essa galera ciatda sao de uma geracao bem depois da nossa. Que o Alencar Dica Falecido Pepeu Magro Gamba eu Ney e Aquiles Zizo Lui Volney e muitos outros que ja se foram e nao surfam mais,espero que voce comente dessa galera que fez historia valeu.

Blog do BOY disse...

Eu gostaria de postar algo mais antigo, mas não ten ho material, o que tenho é de 87 em diante, mas se alguém puder me ajudar com um texto, foto ou algum material, agradeceria.

neguitcho ou neguitcha disse...

Tô contigo Boy!!
Vale muito apena deixar registrado os feitos da galera que realmente alavancou o Surf dce Itajaí...

Somos da galera que chegou nos mólhes da Atalaia em 1984, passamos por todas as transformações do Surf Itajaiense e Catarinense e juntamente com Neguitnho(nég's), Alencar(tatá),Júlio Díca, Pepeu, Picuã, Magros(gambá e títcho), Arlindo(Ney), Betinho(do Dusky)...entre outros, éramos pupílos do Zízo, Lúi, Volney, Chiquinho, Jeff Crawd, Alvarenga, Achiles(Jacaré)Chimitão, Betão, Bafo, Ratatú, Murilo(de cabeçudas), Nery, Dênis, Dalton...and very more.

Vale apena ressaltar que, ao contrário de muitos, nós ainda estamos colaborando com o Surf catarinense, através de várias ações(arbitrando, organizando, treinando os mais nóvos...etc.)em fim, muito legal esse teu remember, gostaria de ter mais material p/te mandar, alem desses...
Valeu Boy?? Continue sendo essa pessoa iluminada que vc é!
Um abraço e viva o Surf de Itajaí!!!

pedro disse...

Eu comecei a participar da reuniões da ASPI agora, mas já sei o quanto ela é importante para o surf itajaiense, e para o surf catarinense, o que depende da nova geração essa historia não vai acaba jamais, um grande abraço a todos que construiram essa historia no surf de itajai

Denis disse...

e daí Sandro,

tenho um postal da década de 70,
onde estou descendo uma daquelas
séries perfeitas que íamos quase até a pedra do meio, de onde tinha
um verdadeiro túnel de pés de marucujá que era o uníco acesso liberado para entrada, pois a Cobrazil estava em fase de término
da construção do molhe e não nos deixava entrar.
qualquer hr te entrego em mãos.

um abraço para a galera que ainda continua preservando nossa história
de desbravamento do molhe, onde sabes
que não foi fácil "lutar" contra os
paulistas que vinham e nos tiravam na porrada de dentro d´agua.

e só pagando na mesma moeda que conseguimos retomar o que era nosso, e expulsamos estes intrusos
que tanto nos prejudicavam.

só sinto que eles poderiam ter nos ajudado a evoluir no surf,
pois eram altas feras e não tínhamos acesso nenhum a mídia como hj, alguns amigos que traziam
revistas importadas e eu consegui alguns exemplares da primeira revista de surf do Brasil, a Brasil Surf para que pudéssemos
nos reunir e tentar "imitar" aquelas manobras que nos deixavam extasiados.

ainda bem dentre estes "invasores",
contávamos com algumas lendas do surf e nos deram altos toques como enfrentar a famosas esquerdas tão desejadas por todos. Citando Daniel
Friedman, Paulo do Tendas, Homero e
Jefferson Cardoso, que viraram verdadeiros amigos qdo por aqui apareciam justamente nas maiores
ondulações, dando-nos um verdadeiro show de surf.

abçs e muita paz e saúde
Denis